Consultoria Estatística na UFRN: Nosso Trabalho Sendo Divulgado no Oriente

Um dos meus maiores interesses como professor do Departamento de Estatística da UFRN é formar bons prestadores de serviço de consultoria estatística. Acho fundamental que os bacharéis formados em nosso curso sejam capazes de entender as demandas de outras áreas, traduzi-las para o jargão estatístico e reportar os resultados obtidos numa linguagem fácil de compreender.

Por isso, junto com a Professora Carla Vivacqua, coordeno o Laboratório de Estatística Aplicada (LEA), órgão do Departamento de Estatística criado para prestar assessoria estatística gratuita para alunos, professores, pesquisadores e técnicos da universidade. O LEA já foi matéria de um número especial do boletim da universidade, em 11 de abril de 2017, no qual nossos serviços são descritos com detalhes.

Pois eis que o LEA foi convidado, junto com outros 20 laboratórios ao redor do mundo, para participar de dois eventos em Kuala Lumpur, na Malásia. Estive lá entre 15 e 23 de Agosto, como representante do nosso laboratório, para participar destes eventos.

2nd LISA 2020 Symposium

O primeiro evento que participei, chamado 2nd LISA 2020 Symposium, diz respeito a uma iniciativa mundial de laboratório de colaboração estatística. Esta iniciativa visa unir laboratórios de colaboração estatística em países em desenvolvimento. Seu nome é Laboratory for Interdisciplinary Statistical Analysis 2020 e foi criada pelo professor Eric Vance, da University of Colorado Boulder, nos Estados Unidos. Até o momento, são mais de 20 países com laboratórios já funcionais ou em vias de serem implementados.

Laboratórios ao redor do mundo

Perceba como há vários laboratórios na África, mas quase nenhum na América Latina. Caso seja do teu interesse ou caso tu conheça alguém interessado em criar um laboratório de colaboração estatística no Brasil, Argentina, Uruguai ou outro país do nosso continente, entre em contato comigo para conversarmos a respeito de como implementar algo assim na tua universidade.

O professor Vance organizou este simpósio em Kuala Lumpur envolvendo coordenadores de laboratórios com missões semelhantes ao que temos na UFRN. Os países que enviaram representantes para participarem do simpósio, além dos Estados Unidos como organizadores, foram

  • África do Sul
  • Brasil
  • Etiópia
  • Gana
  • Índia
  • Nepal
  • Nigéria
  • Paquistão
  • Tanzânia
  • Zimbábue

Representantes de laboratórios ao redor do mundo

Foi uma experiência enriquecedora, na qual pude comparar minhas experiências com as deles. Assim, pudemos todos perceber como existem dificuldades semelhantes em fazer estatística ao redor do mundo, principalmente nos países em desenvolvimento. Uma queixa muito comum entre todos os participantes foi a falta de verba, seguida por falta de apoio da universidade e pelo desinteresse dos colegas de departamento.

Além das experiências trocadas com os outros participantes, que contribuíram com relatos a respeito de ensino de estatística e análise de dados, tive a oportunidade de participar de quatro workshops:

  • Collaboration Skills
  • Creating and Administering a Stat Lab
  • Transforming Evidence to Action
  • Grant Writing

Particularmente, creio que o workshop de Grant Writing vai ser o mais útil de todos, dados os cortes de verbas que temos enfrentado nos últimos anos.

62nd ISI World Statistics Congress

O segundo evento do qual participei foi o 62nd World Statistics Congress. Neste evento apresentei o trabalho “Effects of Participation in a Statistical Laboratory on Statistics Students”. Este trabalho serviu para apresentar o LEA para o mundo, mostrando como é o nosso fluxo de trabalho no Brasil e como lidamos com as dificuldades de encontramos por aqui.

Cosplay de palestrante 01

Cosplay de palestrante 02

A repercussão da minha apresentação foi muito boa, com uma discussão envolvendo a plateia ao final da minha apresentação. Foram quase 10 minutos de perguntas e respostas a respeito da iniciativa que mantemos no Brasil. Além disso, fui procurado por professores de outros países interessados em implementar um laboratório como o LEA em suas universidades. Para quem se interessou pelo assunto, este é o pdf com os slides que apresentei no evento.

Por fim, também fui o moderador da sessão “How to Scale Up Statistical Analysis Capacity to Achieve the Sustainable Development Goals”. Foi uma sessão extremamente produtiva, na qual os palestrantes mostraram como eles são capazes de aumentar a contribuição dos laboratórios de colaboração estatística em seus países de origem e como é possível, mesmo com poucos recursos financeiros, realizar projetos de grande impacto social.

Mediador

Minha participação neste evento se concretizou devido a um prêmio que ganhei da United States Agency for International Development (USAID), que cobriu meus gastos com translado, hospedagem e alimentação, além dos custos com a inscrição no congresso.

Aproveita e me segue no instagram para ver umas fotos que bati na Malásia e estou publicando de forma homeopática.


comments powered by Disqus